sexta-feira, 14 de dezembro de 2007

TUDO É POSSILVEL!!!


Contato:

mauriciomoyses88@yahoo.com.br

CLASSIFICADOS por Rodrigo Ciríaco

Procura-se homens fortes discretos e corajosos que saibam manejar isqueiro gasolina quentinhas envenenadas ou grossos porretes de madeira ferro alumínio. Não é necessário experiência. Requisita-se apenas não ter dó pena falso sentimentalismo ou remorso das crianças mendigos e velhos abandonados que habitam as pontes-senzalas e mocós infectos de ratos pulgas e baratas localizados no Centro. Comparecer nas Segundas Quartas ou Sextas desmunidos de Identidade Curriculum e Carteira nos principais Bancos Lojas de Comércio Agências de Segurança e Imobiliárias para realizar Seleção Entrevista Exame psicotécnico e Dinâmica de grupo. Muitas Vagas. Serviço permanente. Paga-se bem.

Rodrigo Ciríaco é Professor e Poeta, escreve diariamente em seu blog: http://www.efeito-colateral.blogspot.com/. Conexão Interior/Capital.

O OPRESSOR É O MESMO por Dé (Mentes Urbanas D.C.I.)

Queria desde já agradecer a todos que estão lendo o informativo da GUERRILHA D.C.I., e que estão se identificando com as idéias; não importa a cor da pele, os gostos pessoais, o lugar onde mora, devemos deixar de lado as diferenças de cada um e sim, lembrarmos a todo instante, das atrocidades desse $istema injusto, que afeta a grande maioria. Oriente Médio, Iraque, América Latina, Brasil; o opressor é o mesmo (E.U.A.) lá: a “besta” oprime através de armas, e os corpos caem nas investidas de aviões caças, tanques de guerra, fuzis poderosos, etc.
Aqui, centenas tombam nos hospitais, vários morrem de fome, desnutrição, muitos se vão nas disputas do tráfico, duas regiões distantes, onde inocentes morrem aos milhares, famílias, crianças e velhos, todos são submetidos ao sofrimento, em benefício do império estadunidense; lá o povo iraquiano luta, resiste, através da guerra armada e com isso estão impondo um outro Vietnã, mostra que a opressão gera a revolução, e que a guerra só acaba quando o ultimo combatente cair.
Já nascemos numa prisão, uma prisão pra nossa mente, cérebros conformados, preferem ficar sentados na frente da TV, mensagens teleguiadas agem como anestésicos e assim os livram da opressão diária, mas ao contrário destas pessoas, vários movimentos estão guerreando contra opressor, mantendo a chama da revolução acesa.
O 1° passo para a revolução é a libertação da mente, a hora em que cada pessoa se libertar, desligando a TV, abrindo um livro, nascerá dentro dela o espírito revolucionário e aí mano, não importa como você vai guerrear, o importante é que a guerra seja somente contra os opressores, não contra os oprimidos.
FORÇAS a todos que lutam por um Brasil melhor, se eu tivesse o poder de transformar apenas um desejo em realidade, eu realizaria; faria com que o espírito de irmandade e união, que se espalha as pessoas em época de copa do mundo, natal e ano novo, ficasse na mente e no coração de todas as pessoas desse Brasil todos os dias, aí grande parte da mudança estaria feita.

ENSINA-ME A SORRIR ASSIM? (À ANDRÉIA) por Robson Canto




Era a mais bela do bairro, tinha um sorriso fascinante e encantador. Todos os rapazes queriam namora-la. Andréia passava e não tinha homem que não a olhasse. Vinda do interior da Bahia, fazia poucos anos que estava morando em São Paulo. Morava com a mãe e mais dois irmãos.Andréia era bastante extrovertida, tinha um sorriso fácil e verdadeiro. Fazia amizade com qualquer um. Era de um carisma invejável. Pedro Xuá era o oposto de Andréia, mal humorado, de pouca conversa, não gostava de muita gente, um tipo anti-social. Da sua boca as únicas palavras que saiam eram: “É”, “não”, “valeu”, “Dane-se”, “foda-se”. “Tomar um ‘xuá’ (banho)”.Certo dia enfrente a escola, Pedro Xuá “conversava” com um amigo com quem tinha maior afinidade. Conversar modo de falar, respondia laconicamente o amigo.Andréia passa com uma amiga, as duas parecem felizes, principalmente Andréia. Ao se aproximar dos dois, escutam.“- É o sorriso mais lindo que eu já vi na minha vida! Me ensina a sorrir assim feito tu? Que eu te prometo que nunca mais te esqueço! Me diz uma coisa se eu não fosse tão chato, quais seriam as chances da gente namorar?” Andréia encabulada pelo o que ouviu de Pedro Xuá, responde. “- Eu não te acho chato, e se você quiser namorar comigo podemos conversar!”De fato os opostos se atraem. Andréia foi uma professora a Pedro Xuá, ensinou ele a sorrir e a chorar. E a fama de ranzinza, durão de Pedro caio por terra. O namoro entre os dois, não durou mais que seis meses. Pedro nunca mais a viu, depois que romperam o relacionamento. Quando soube um ano depois, que Andréia fora assassinada, Pedro ficou triste, não quis acreditar, chorou e ficou pensando, como podem, matar uma pessoa com um sorriso tão lindo como o de dela?Sentado no sofá, Pedro fecha o livro que Andréia lhe deu. Olha pela janela, a chuva castiga os bairros do Jd Cinira, Valo Velho, Capão Redondo e Jd Valquiria. E a saudade castiga o seu coração.


Robson Canto é morador da favela Heliópolis-SP uma das mais populosas da cidade de São Paulo (com mais de 200.000 habitantes), freqüentador do sarau da COOPERIFA recentemente lançou seu primeiro livro “NOITE ADENTRO” que saiu pela Edições Toró. Escreve em seu blog: http://www.robsoncanto.blogspot.com/.

HIP-HOP SÉCULO 21 por Dé (Mentes Urbanas D.C.I.)

Só falta a loucura tomar conta de alguns malucos do Hip-Hop Nacional, pois a ganância já tomou faz mó “cara”, fora alguns que estão sendo marionetes na mão de alguns porcos capitalistas, se não bastasse esse tal de Nego Léo (SP), Namaha (SP) com a idiotice de “P.I.M.P. brasileiro”, usando as peças do capitalismo, mulheres, carros, dinheiro, fama. Esses caras aí estão iludidos e iludindo um monte de irmãos, pra acabar com tudo, teve até o concurso “Garota Rap News”, onde um monde de vagabundas, com a bunda e os peitos de fora, rebolavam, se remexiam, pra ser escolhida a mais “bela”, como se o Hip-Hop precisasse disso.
O que está acontecendo hoje em dia no Hip-Hop Nacional é lamentável, a união dos elementos já não existe, o principal dos elementos (CONHECIMENTO), foi esquecido, e a tática do opressor de dividir os integrantes está dando certo, a nova geração vem quase toda alienada, achando que o Rap é mulheres, dinheiro e fama, espelhando-se nos Estados Unidos; tudo isso porque o Hip-Hop começou a incomodar o $istema, a bater de frente, a conscientizar a população periférica.
Enquanto os vermes se corrompem, vários irmãos e irmãs resistem e fazem o verdadeiro movimento das ruas, através do Hip-Hop, buscam a revolução necessária nos dias de hoje.
Salve a todos e todas que mesmo sem condições financeira, sobrevivem as opressões diárias e mantém VIVA AS RAÍZES DA CULTURA HIP-HOP.

"CULTURA & INFORMAÇÃO A ARMA DO NOSSO PROTESTO"


Aqui você encontra personagens e fatos que estão marcando nossa história: são mais de 1.000 ONGs, organizações populares, centros universitários, igrejas e movimentos sociais da América Latina e Caribe que nos enviam, diariamente, suas informações.Estes, junto a duas dezenas de repórteres e mais de quarenta colunistas, constituem o nosso diferencial.Adital, ao mesmo tempo Agência de Notícias e Revista Eletrônica, oferece suas matérias para comunicadores e pessoas que têm interesse em acompanhar e difundir os processos em curso no Continente.

quarta-feira, 14 de novembro de 2007

SALVE ZUMBI! NOSSA LUTA CONTINUA... por Maurício (Mentes Urbanas D.C.I.)



De 1690 aos dias atuais, a luta pela justiça sempre irá percorrer pelas nossas mentes, nos quilombos de século 21 a resistência nos livra da opressão, os senhores dos engenhos tentam nos cercar com seus brinquedos assassinos, os ratos cinzas de farda. Mas as chamas do orgulho pelos nossos ancestrais jamais se apagarão, a cada ação nos trás forças junto ao espírito de Ganga Zumba, Aqualtune, Zumbi dos Palmares, Anastácia, só aumentam as virtudes agrupadas em nossos mocambos.
Não haverá nenhum holandês, português, espanhol ou estadunidense que nos corromperá. Enquanto existir a nossa ideologia sobre a consciência negra, a luta do pobre marginal em nossas manifestações se integrara ao passado. Salve Zumbi, salve a todos que lutaram e aos que lutam pela resistência.
Jamais se omitir perante o inimigo, seja você um quilombola do centrão, da periferia, da favela, becos e vielas. O sangue do opressor quando escorre alimenta a nossa alma, essa luta jamais será envão. TODO RESPEITO A NOSSA MÃE ÁFRICA.

PRINCESA ANASTÁCIA


Princesa Bantu, linda negra de olhos azuis, sofreu por sua beleza e por não admitir ser chamada de escrava. Amenizava o sofrimento dos seus irmãos através do seu milagroso poder de curar. Por pensar ser Anastácia conhecedora de alguma palavra mágica, queriam lhe impedir este dom, cobrindo o seu rosto com uma máscara de ferro. Esta máscara saciou também a inveja de mulheres brancas, para com a beleza de nossa princesa. Existem também relatos que descrevem incidentes com balas de açúcar que teria Anastácia provado durante o trabalho.
Anastácia
A ignorância só retirou a máscara tarde demais, quando nossa guerreira já tinha o rosto tomado pela grangrena, razão de sua morte.

VOCÊ SABE A COR DE DEUS por Luester

Você sabe a cor de Deus?
Quem sabe não revela!!!
Seria ele filho de uma pátria declarada. Todos filhos de uma mesma criação, que se amotinando contra o pai, e sem se perguntarem de onde é diferente da outra. Onde filhos de pele branca se acham no direito de aprisionar, escravizar, estuprar, dilacerar lares, separar famílias de uma cor que eles julgam inferior por ser negra... Mas, se ninguém sabe a cor de Deus, o nosso pai como podemos denominar poder, através da cor da pele?
E o nosso martírio ainda não acabou, vivemos escravizados em uma senzala que vive de portas abertas, só que escravizados há séculos, aprendemos a ter medo de lutar para nos libertar.
Hoje em dia o nosso senhor, é o sistema que a cada dia-a-dia reforça seus grilhões e com seu chicote, nos açoita e muitos de nós tão acostumados, já nem sente mais dor das chicotadas. E os poucos que ainda sentem o estalar do chicote e a dor em seus corações, suplicam pó sua alforria.
Será que ainda aparecera jovens a fim de se tornarem mártires... Será que ainda aparecera um Zumbi, um Luther King ou uma outra princesa para nos “libertar”?
É, então lhes pergunto!!!
Você sabe a cor de Deus?
Quem sabe não revela!!!

LUESTER morador do Complexo D.C.I., zona sul de Aracoara.

O PASSADO NEGRO por Dé (Mentes Urbanas D.C.I.)


Filhos negros, retirados dos braços da mãe África a força,
Sem abraços, encaminhados pra forca.
Trazidos para o Brasil em navios negreiros
Durante anos escravizados pelo dinheiro,
Mulheres estupradas sem nenhum receio.
Escravidão, podridão, sofrimento, agonia,
A angústia e a solidão, no pensamento todo dia.
Mesmo assim não esqueceram
Das suas tradições, religião e cultura,
Lutariam até o fim, mesmo se assim,
Fossem pra sepultura.
Cansados da dor das chibatadas
Fugiam, fugiam, fugiram em massas.
Vários negros juntos, unidos nos quilombos,
“Voltaram a viver”, após muitos anos.
Mas aos brancos covardes
O que causou intriga, na serra da barriga.
A resistência de Quilombo dos Palmares
Assim, grande líder negro Zumbi,
Após tanta perseguição, depois da traição,
Chegaria o seu fim.
Anos, anos a luta continua,
Lei áurea assinada, não trouxe,
Liberdade aos negros
Sem nada, depois das chibatadas,
Jogados nos becos.
Iniciando as primeiras favelas
Sem nada nas panelas, mofam nas celas.
A discriminação, a humilhação, a opressão continua,
O $istema manipula a vida, a minha e a tua.
Pra revolucionar, depende de mim...
De você, de todos os irmãos,
Através do estudo, solidariedade e união.


NOSSA CULTURA!!!




CAPOEIRA




A capoeira é uma expressão cultural que mistura esporte, luta, dança, cultura popular, música e brincadeira.
Desenvolvida por escravos africanos trazidos ao Brasil e seus descendentes, é caracterizada por movimentos ágeis e complicados, feitos com freqüência junto ao chão ou de cabeça para baixo, tendo por vezes uma forte componente ginástico-acrobático. Uma característica que a distingue de outras lutas é o fato de ser acompanhada por música.A palavra capoeira tem alguns significados, um dos quais refere-se às áreas de mata rasteira do interior do Brasil. Foi sugerido que a capoeira obteve o nome a partir dos locais que cercavam as grandes propriedades rurais de base escravocrata.

O TESOURO por Gaspar (Z’África Brasil)


Este é um mapa ancestral que leva a um tesouro
O mapa diz, busque a luz, busque a divina luz!
Do alto, próximo a capitania de Pernambuco,
há um grande desfiladeiro.
Um libertino do século 21,
em busca do tesouro da terra sagrada,
se pôs de frente ao norte e caminhou 17 léguasdia e noite seguindo o riacho, cortando a mata.
De repente parou, por um longo tempo descansou.
Observava o mapa, fitava os céusporém sabia muito bem da missão a sua frente.
Um revolucionário nunca pensa em desistir
e sim persistir até vencercomo prova de resistência desafiando a ciência.
Então, novamente levantou-se e caminhou mata adentro sentido ao mar,
na pajelança dos Caciques Tupinambás e Guaranis e assim...
Caminhou mais 5 incessantes léguas sentido leste.
Aí começa o teste. Há um raro relicário que contém riquezas.Escrito nas palmeiras,
registrado e catalogado.Idéia de Zumbi,
conta nossa história plantada no passado.
Abiolá isso entenderia, o grande rei Gangazumba acreditava em guerras pacíficas
Mas não, os opressores não queriam só as terras,
Nossas plantações, nosso gado...
Por dinheiroqueriam mais alguns milhares de escravos.
O mapa foi encontrado por um Quilombola imortal.
Que suportou todo o abalo mental, todo fogo mortal.
Ouçam, são os batuques que ecoam das matas
Terras dos homens livres. Venho a mando de Zumbi,
Nação Palmarina descendentes dos Zulus.
Não será ninguém, nem Rui Barbosa impedirá os meus manuscritos.
Podem queimar todos os arquivos, quero ver queimar o espírito.
Mesmo assim, grito na praça!
Venho propagar a resistência, a existência de uma raça brasa, Brasileira.
Está no mapa, que há um ponto de luz do desfiladeiro,
Indicando o local onde existe uma grande Palmeira.
Enterrado ao lado dela, há um baú contendo as informações verdadeiras
O tesouro. É com este tesouro que daremos continuidade.
Urbanizar as favelas, reconstruir Palmares,
restaurar os remanescestes dos Quilombos.
Conscientizar a periferia, Erê Mocambo Z’Africano,
preservando a dignidade humanae toda a indígenatureza.
Nesta árvore estão contidas raízes centenárias, de eternas lutas batalhas.
Se estiverem mortos, quero todos vivos.
O Quilombo Negrigena é Invencível!
GASPAR é integrante do grupo de RAP, Z'África Brasil que traz o Z de Zumbi dos Palmares, ícone da resistência negra no Brasil, e de quebra toda bagagem cultural afro-brasileira, numa explosiva fusão sonora que confirma todo o prestígio que este grupo de rap brasileiro conquistou junto a mídia, meios de comunicação e antes de tudo, junto ao público. Acessem: www.myspace.com/zafricabrasil e http://zafricabrasil.blogspot.com/

A CHAMA DA LIBERDADE ESTÁ ACESA por Maurício (Mentes Urbanas D.C.I.)










A chama da liberdade está acesa, em nossa posição de resistência. Forças dos engenhos, que aarisionados ficamos no passado contundente... Renasce em forma de Fênix o orgulho daqueles que tomaram da linha frontal de batalha... SALVE A LUTA DA CONSCIÊNCIA DO NEGRO, DO POBRE, DO OPRIMIDO... VOCÊS VIVEM, TODOS VIVEMOS!!! Que persista os sonhos de vitória, na honra da mais pura realidade.

quinta-feira, 11 de outubro de 2007

SOBRE KICHUTES E CHUTEIRAS por Sérgio Vaz

Em outubro é o mês em que se comemora o dia das crianças, depois do natal, esse é o dia mais aguardado para qualquer menino ou menina, pois, teoricamente é um dia para receber presentes.Pra ser sincero não tenho boas lembranças dessas datas, na minha casa a roupa sempre foi muito mais importante do que brinquedo, por isso, desde cedo aprendi a brincar só com os meus botões. Sem carrinho pra dirigir, cheguei de kichute na adolescência, e com os pés cheios de calos no coração.Naquela época não era fácil entender que existia um dia só para as crianças, mas ao mesmo tempo, só para algumas crianças. “Quem será que ensinou aos adultos a serem tão cruéis?”. Pois somente um adulto é capaz de ensinar uma criança a ter raiva e inveja ao mesmo tempo.Raiva porque as ruas nesses dias eram tomadas de cores e luzes da felicidade alheia, e inveja por que essas cores e luzes não brilhavam no meu quintal. De quebra também aprendi a odiar o Playcenter e o Papai Noel. Bom velhinho, sei... No caso das meninas fico pensando que também não devia ser diferente, não deve ser fácil acalentar a boneca da vizinha e chamá-la de minha filha ao mesmo tempo. Brincar de babá aos seis anos deve doer tanto quanto ser motorista aos sete. Sorrir com a alegria emprestada... é muito sério ser criança.Descobri que somos o país do futebol porque uma única bola, não importa de quem seja, é capaz de fazer a alegria de um bairro inteiro, e nessa hora não importa quem ganhou presente ou não. Para quem não sabe o futebol também é um esconderijo de crianças tristes e solitárias. Descalços ou não,uns chutam a bola, outros a vida. Não estou fazendo propaganda de supermercado e nem sei se as pessoas se tornam melhores porque na infância ganharam brinquedos ou não, só quis lembrar um tempo em que o algodão não era tão doce. Se vão presentear seus filhos, para que não se tornem poetas tristes como eu, não esqueçam, as crianças gostam que os pais venham como acessórios. Ou quem sabe, o contrário.Nesses tempos onde as mães jogam os filhos no lixo, haverá um tempo que a gente não lembrará mais a falta dos brinquedos, e sim das crianças.

http://www.colecionadordepedras.blogspot.com/

SALVE PRAS CRIANÇAS por Dé (Mentes Urbanas D.C.I.)

E aí molecada de todas as sofridas periferias brasileiras, meu salve é pra todas as crianças sem exceção, especialmente, para aquelas que no seu mundo de exclusão, não existe “dia das crianças”, aquelas que não irão ganhar presentes, não terão uma Barbie, um Hot Wheels, um Play 2, aquelas que lutam por sobrevivência, aquelas que torcem pra no outro dia ter o que comer, aquelas meninas exploradas na prostituição infantil, garotos explorados nos trabalhos desde cedo, aquelas milhares desnutridas ou os “falcões do tráfico”, que morrem nas armas dos “super-heróis, do BOPE, Rota, Choque, etc.
Já imagino a mente daquela criança, revoltada fazendo encher seus olhos de lágrima por não serem consideradas brasileiras, pois sé é quem tem, lágrimas de desgosto que pingam misturando-se a terra na beira de um rio poluído e se pá, muitas vezes acha que a culpa é de seus pais, aqui é o Brasil crianças, na terra das injustiças só tem valor àquele que é corrompido pelo dinheiro, mas vocês desde já, não se apeguem aos bens matérias, pois são ilusão e são passageiras, desliguem a TV, se apeguem de vez ao que sobrou do ensino nas escolas brasileiras, leiam bastante pra não cair na armadilha, talvez a leitura seja a luz no fim túnel, pois ela tem o poder de mostrar a verdade, quem somos nós e quem é nosso inimigo, lembrem-se amor ao semelhante sempre, respeito e coragem pra enfrentar a “guerra”, felicidade é ver a família unida, é correr, brincar, pular, ver como é bela a natureza, ver um pôr-do-sol, o cair da tarde, as estrelas, ouvir o barulho das águas de uma cachoeira, pois há crianças que nem isso podem fazer.

SER CRIANÇA por Deise Resende

Pode ser andando
Pode ser correndo
Pode ser pulando
Pode ser voando
Pode ser navegando
Pode ser arrastando
Pode ser sorrindo
Pode ser alegre ou triste
Mas vamos ser criança
Vamos ser criança
Pular e correr
Vamos ser criança
Pro céu merecer
Como Jesus mandou
Da criança se faz o reino
Foi ele que falou.

AO MUNDO por Maurício (Mentes Urbanas D.C.I.)

No chão de concreto, um pequeno vão. A raiz da harmonia recebe uma luz, gotas de água de carinho escorrem e deslizam pela gratidão. Nove meses no máximo um ser a evoluir, cresce, cresce, cresce... Pequenas partes aparecem. Pelo mesmo vão daquele chão brota para a mesma luz a iluminar, a planta que a natureza semeou uma criança dali livremente viverá!

Informativo: GUERRILHA DCI - ESPECIAL mês das crianças
















segunda-feira, 1 de outubro de 2007

DIREITO DE RESPOSTA por Gog

“...Se o Piauí deixasse de existir, ninguém ficaria chateado com isso...”(Paulo Zottolo, em declaração feita em entrevista ao Jornal “Valor Econômico”).

Direito de Resposta, Rap é compromisso..
Meu pai, minha mãe, tia Helena, minhas primas pequenas,
Meus tios, primos, vizinhos, povo forte nordestinoIrados,
inconformados, agressões ao Estado
Que meus ancestrais escolheram, onde fomos criados
Pois bem, Sr. Paulo Zottolo, ouça a voz do Crioulo
Você que sempre comeu a maior fatia do bolo
Sedução, charme, Segredos, cifras milionárias
Valor econômico, Executivo capa da “Caras”
Imagino as piadas de saguão, e no avião
Na reunião, com os “puxa saco” de plantão
Oh, Se empanturrou com dólares no bolso
Falou o que quis encare agora a corda no pescoço
Vai passar por maus bocados, produtos boicotados
Chamado às pressas na matriz andam preocupados
Televisores quebrados na manifestação da praça
Philips, Walita na minha casa nem de graça!
Sei o que moveu seu total irado desprezo
Julgava meu amado Piauí indefeso Falaria,
humilharia e sairia ileso Surpreso?
Cruzado, direto, sinta o peso
Balançou, e já entrou na dança das cadeiras
Carta de demissão, é manhã de segunda feira
Do seu lap top caixa de mensagens não acessa mais
Chuva de críticas, cara na capa dos jornais
Quebrou o jarro, capitalismo gigante dos pés de barro
Das favelas daqui, quer sair, acelere seu carro
Persona non grata, desprezo fere ou mata
Léguas pra buscar água contaminada na lata
De Monte Alegre a Floriano rumo a Luís Correia
Tratamento vip pros “cabra de peia”, golpeia
Que não respeita a luta diária suada alheia
Hip Hop 100 por cento quatro elementos na veia!
Nem 1 minhão de Lâmpadas florescentes, incandescentes
Iluminariam sua mente doente, demente
Vou em frente, lado a lado com os bolsões de pobreza
Que dó da sua fraqueza, sinto o calor da vela acesa
Cansei das falcatruas montadas por você e seus sócios
Elementar derrubar quem atrapalhou seus negócios
TV digital vitória japonesa, Derrota holandesa,
Azedaram seu banquete já quente na mesa
Engenheiro, adepto do topa tudo por dinheiro
Cansei dos juros altos coletivo cheio
Do que vale mapas de favelas na luxuosa sala
Se a sua responsabilidade social é falha
As classes D e E declaram-se oposição
A estratégia naufragou levando junto a ambição
Em apenas uma linha definir você?
Motivo de alegria da Samsung e da LG.

AQUI FORA part. Dina Di (Visão de Rua)

2004 / São Paulo - SP / 10 minutos / Oficinas Kinoforum

Documentário sobre os amantes e os amores que ultrapassam os muros do presídio e sobrevivem mesmo com a detenção. Retratando a dura história da realidade vivida pelas mulheres que visitam seus parentes nas detenções do estado de São Paulo.



video

IMPERIALISMO por Latuff


PRÓXIMA ETAPA por Maurício (Mentes Urbanas D.C.I.)

Quinta-feira serena
Movimento na quebrada,
Encontro às vielas cheias
Agitação constante não para.

Vejo que a Matrix
Aqui chegou mais rápido,
Os seres clonados
Ou sentinelas no tráfico.

Encontro um truta de infância
Alucinado no momento,
“Vichi... E aí Jão, como tá o RAP?”.
A mil, igual trem bala veloz em seu tempo.

Nem é isso que me preocupa
Tudo está crescendo,
“Então Jão! Vô fika aki na esquina...
Só nus corri loko, vai vendo“.

A guerra é uma só...
Todos lutam por sobrevivência
Alguns por evolução,
Outros por desavenças!

Capitali$mo opressor
Liga seu som no ultimo,
Mas a nossa revolução
É a que faz mais barulho.

Mas, na real...
Um dia tudo se vai!
Corpos caem, torres caem,
Pássaros metálicos caem!

Por isso planto hoje,
Pensando no amanhã,
Para corrigir o erro de ontem!
...

Semeando a consciência
Sem rancor e sem ganância.
Equipando o meu exercito,
Formado por guerreiras crianças!!!

ROSTOS SORRIDENTES por Luester

Vejo rostos sorridentes, olhos vibrantes, mãos que se apertam em cumprimentos. Palavras trocadas, ditas sem pensar... Apenas para ludibriar mentes de pessoas sem o devido conhecimento, para definir expressões em rostos tão sorridentes. Mas a maioria que não se deixa enganar por esses rostos sorridentes e mãos loucas para serem apertadas, como eu e vocês que no momento lêem essas palavras, temos como obrigação se fazer valor do direito de expressão.
E desmanchar esses rostos sorridentes, ofuscar o brilho desses olhos e o desejo de aperto dessas mãos, para que esses mesmos não corrompam pessoas sem o devido conhecimento.

Luester é mais um guerreiro do Complexo DCI, Zona Sul, Araraquara-SP.

segunda-feira, 3 de setembro de 2007

MAIS UMA VEZ, O POVO SE FERRA... por Dé (Mentes Urbanas D.C.I.)

Firmeza rapaziada, bom vou direto ao assunto, irmão... Mês de julho passou e com ele o fim do Pan-Americano que foi um dos muitos descasos praticado com o povo brasileiro; 3; 4; bilhões de reais, o valor não vem ao caso, o que pega é que é muito dinheiro gasto com um evento que não muda em nada a vida dos trabalhadores, dos favelados, dos excluídos da sociedade, dinheiro que seria suficiente para construir várias escolas, hospitais, creches, casas populares, é claro que não iria resolver o problema de todos, mas ajudaria grande parte da população, aí vem a maldita Rede Globo e faz mó alienação, mostrando na sua tela a vila olímpica, com prédios fenomenais, ginásios de 1° mundo, e o povo se ferrando, sendo escravizado pelos patrões nas grandes senzalas, em troca de migalhas, sendo exterminado no dia-a-dia, através da fome, de doenças por falta de saneamento básico, crianças sem acesso a educação, milhares que morrem desnutridas, e o pior, a maioria da população assistindo, dando lucro e ibope para as emissoras de TV. Na abertura do Pan-Americano, só vaia foi pouco, tinha que ter protestos, manifestações, de forma mais massificada. Mas não houve nada designificativo, a Rede Globo incentivando o patriotismo, um povo, uma nação, tem que ter orgulho de seu país, quando este lhe dá as mínimas condições de viver dignamente.
No Brasil o salário dos trabalhadores é uma miséria, milhões morando em favelas, milhares de sem-terra, no tráfico, negros e pobres morrem na guerra, contrastam com o mundo das novelas. Agora porque temos que ter orgulho de um país, que abriga bem os estrangeiros e humilha os brasileiros.
Educação em 1° lugar, saúde, moradia, pra isso tem que ser usado as verbas, se nesses itens estiver firmeza, aí sim, investir no esporte, que também é necessário, se os investimentos são para o povo. Aí vem a resposta? Negativo! Dinheiro em “falta”, se é para estrangeiro ver; demorô, nossa moral em alta, esse é o pensamento dos nossos governantes.
Lição de investimentos e lição de moral quem deu foi Cuba, uma “ilha” Socialista que ficou em 2° lugar no quadro geral, desbancando países gigantes em tamanho, isso é o reflexo de um país Socialista, onde não existe rico, nem pobre, não existem analfabetos, saúde e educação de qualidade são gratuitas, investimentos nos esportes são muitos, que Cuba resista e inspire outras nações a seguirem seu destino.

Contato:

guerrilha.dci@bol.com.br

FIRMEZA GUERREIROS E GUERREIRAS!!!

...

“No mundo de hoje, o que aconteceu ontem já não é noticia. Mas existem fatos históricos que não se podem esquecer, pois há os que acreditam que é possível repeti-los”.

Extraído do livro DISSIDENTES OU MERCENÁRIOS? de Hernando Calvio Ospina e Katlijn Declercq.

ESTRELA por Deise Resende

Existem sentimentos que nos trazem...
Paz alegria e felicidade,
Uma felicidade que supomos
Árvore milagrosa que sonhamos.
Reflete de pômos,
Que existem sim
Só não a alcançamos,
Porque sempre está onde a colocamos
E ao acaso nunca colocamos
Onde estamos.
As coisas não são impossíveis
Mas se não a alcançamos...
Ora!
Não é motivo para não quere-las mais...
A felicidade existe sim.
E todos os sentimentos seriam tristes...
Senão fosse a beleza das estrelas!

OCUPAÇÃO por Sebastião Nicomedes

Da torre do prédio mais alto.
Contemplo a cidade toda.
Edifícios e casas.
Quantas portas e janelas.
E a nós sem teto
Sem um lugar para morar.

Essa noite não dormiremos, vamos vigiar
Que amanhã bem cedinho
Vem a tropa de choque
Para me expulsar daqui.

Sebastião Nicomedes e autor do livro MARVADAS, lançado pelo Projeto Dulcinéia Catadora, as capas são de papelão e pintadas pelos filhos dos catadores, uma de cada jeito (únicas).

SE LIGA NA CENA:

Herdeiros do vírus desafiam a AIDS – O SexoTrecho de uma matéria feita pelo site da revista Claudia...

A primeira transa, o medo de contaminar o parceiro ou de ser rejeitado por ele mobilizam essa geração. Aos 15 anos, a paulistana Ana não beijava na boca se tivesse afta. Se as carícias ficavam quentes, ela dava um jeito de esfriar o namorado. "Não sabia como poupá-lo do vírus”. O romance acabou um ano depois, por pressão da mãe do garoto, que fez de tudo para ele se afastar da namorada soropositiva. Aos 17, Ana conheceu outro rapaz pela internet. Foi com ele que deixou de ser virgem. "Eu estava menstruada e não havia contado que tinha o vírus”. Na época, ela ensinava, numa peça de teatro, a colocar a camisinha, mas se atrapalhou na hora de pôr as lições na prática. "A iniciativa partiu dele. Me passou tanta segurança que o sexo rolou”. Ana, então, revelou ser portadora: o rapaz arregalou os olhos e saiu calado. Ela dava o romance por encerrado quando, ainda no ônibus, o celular tocou. Era ele dizendo que tudo continuaria como antes. Como outra pessoa qualquer, um soropositivo tem que adotar a camisinha, e, se ela furar, deve agir rápido. Isso significa levar o parceiro, em até 72 horas, ao sistema de saúde para a profilaxia pósexposição, que reduz a possibilidade de contágio. No caso de a dupla resolver ter filhos, é imprescindível que a mulher infectada use a medicação anti-retroviral durante a gravidez e o parto. O risco de transmitir o vírus para o bebê, antes de 25%, com o tratamento caiu para 2%.

Por http://claudia.abril.uol.com.br

INFORMATIVO:

GUERRILHA DCI

As palavras contidas nessa arma esquartejam mais que rajadas de metralhadora...

Salve Guerreiras e Guerreiros municiados de informação, quando o $istema Capitalista nos vê, chora lágrimas de fúria pela derrota... Pois juntos fazemos Revolução!!! por Maurício (Mentes Urbanas D.C.I.)

HUMANIDADE por Dé

Humanidade, humanos, homem,
Na realidade, insanos que consomem.
Canibais que devoram os próprios semelhantes,
Animais racionais sentem-se tão importantes.
Pelo dinheiro, se matam, se maltratam,
Acabam com a natureza,
Mas que tristeza, ver toda essa pureza, ser assassinada.
Por interesses em riqueza,
O ser humano mostra sua outra face,
Usando o disfarce de raça avançada,
A mãe natureza massacrada,
E a espécie humana ameaçada.
Fazem guerras por pedaços de terra,
Por poder e ganância
Matando mais uma criança, comprovando sua ignorância.
Desde o tempo antigo até o moderno,
Sempre surge um pra se tornar outro império.
Provocam o próprio apocalipse,
Me deixando cada vez mais triste.
E nisso tudo fica a pergunta:
A solução ainda existe?

é compositor e intérprete do grupo de RAP Mentes Urbanas D.C.I. do Complexo DCI da zona sul de Araraquara-SP.

TELEVISÃO por Dé

Televisão no brasil é sinônimo de porcaria (com raras exceções), é sinônimo de manipulação, em vez de ser um veículo de informação consciente, induz o pensamento da população a um conformismo mental, que se reflete no comportamento das pessoas, faz com que aceitem tudo que está imposto, faz aceitar a fome, os baixos salários, o desemprego, a exploração no trabalho, ilude a massa através do que? Através de novelas, programas de auditório, telejornais, usam nudez explicita, estimulando crianças ao sexo precoce, com isso a burguesia (milionários, banqueiros, etc), faz o povo lutar contra o povo, as emissoras passam uma boa imagem dos estadunidenses, transformando os assassinos em mocinho, grandes pretensões de nos roubar a Amazônia, interesse no Aqüífero Guarani.
Cabe a nós, os maiores prejudicados, lutar, buscar conhecimento nos livros, saber de nossa história, nossas raízes, saber quem é o inimigo, para podermos golpear o opressor com força máxima, que a coragem e a força para que a luta tomem conta de todos os brasileiros, “o povo unido jamais será vencido”.

SE LIGA NA CENA!!!

VÍDEO

O Que é Isso, Companheiro?
Direção: Bruno Barreto
Roteiro: Leopoldo Serran
1997

Em 1964, um golpe militar derruba o governo democrático brasileiro e, após alguns anos de manifestações políticas, é promulgado em dezembro de 1968 o Ato Constitucional nº 5, que nada mais era que o golpe dentro do golpe, pois acabava com a liberdade de imprensa e os direitos civis. Neste período vários estudantes abraçam a luta armada, entrando na clandestinidade, e em 1969 militantes do MR-8 elaboram um plano para seqüestrar o embaixador dos Estados Unidos (Alan Arkin) para trocá-lo por prisioneiros políticos, que eram torturados nos porões da ditadura.

SABEDORIA por Deise Resende

Li certa vez que dinheiro a gente herda... Mas sabedoria não. Para a maioria das pessoas sabedoria se adquire no caminho espinhoso da experiência de vida; se vivermos tempo suficiente, a sabedoria nos alcança em algum ponto desse caminho. Mas conforme me disse um homem... "O segredo é ter sabedoria antes de ter os cabelos brancos" a sabedoria se baseia no desenvolvimento de um bom caráter e na adesão dos princípios de honestidade, responsabilidade, auto disciplina, persistência, gratidão e perdão. Mas ser sábio é também saber ignorar... Há uma antiga oração que pede: coragem para mudar o que pode ser mudado.
Serenidade para aceitar o que não pode ser mudado e sabedoria para entender a diferença entre os dois... Nos ensinando que sabedoria na sua forma mais simples às vezes é saber o que deve ser deixado para trás...

CANÇÕES E REFLEXÕES DE UM PALHAÇO por Plínio Marcos

“Por mais que as cruentas e inglórias batalhas do cotidiano duro ou cínico o suficiente para ele permanecer indiferente às desgraças ou alegrias coletivas, sempre haverá no seu coração, por minúsculo que seja, um recanto suave onde ele guarda ecos dos sons de algum momento de amor que viveu na sua vida. Bendito seja quem souber dirigir-se a esse homem que se deixou endurecer, de forma a atingi-lo no pequeno núcleo macio de sua apatia, essa grotesca forma de autodestruição a que por desencanto ou medo se sujeita, e inquieta-lo e comove-lo para as lutas comuns da libertação”.

Em Memória - Plínio Marcos: escritor, ator e jornalista.

...

Luto, revolta, pânico, medo... A sociedade da tecnologia proclama os seus destinos, em teste, as pessoas que abaixam a cabeça e contentam-se com o buzão lotado, a falta de saneamento básico (cheiro esgoto), o rângu que não dá na escola, a alienação do mundo colorido das novelas.
Mas há uma luz no final do túnel. Existem aquelas pessoas que se cansaram de não enxergar. Luta, revolta, ação, atitude... Forças aos estudantes universitários, aos sem tetos, aos sem terras, aos grevistas, indígenas, quilombolas e periféricos marginais.
O mundo do século 21, do aquecimento global, das células embrionárias, das viagens espaciais, dos ataques aos iraquianos, dos confrontos nos morros do Rio de Janeiro, da poluição chinesa, das mínimas porcentagens de água potável, onde o maior duelo será entre VOCÊ X VOCÊ. Fiquem atentos!!!

...

“Não somos loucos, apenas vivemos numa sociedade onde não temos motivos para sermos normais”.
Tânia Can

“O rio atinge seus objetivos, porque aprendeu a contornar obstáculos”.
Autor desconhecido

SE LIGA NA CENA:

http://suburbanoconvicto.blogger.com.br
www.ferrez.blogspot.comwww.rapnacional.com.br

HUMANOS DE LABORATÓRIO por Maurício

Seres confinados, submetidos a experiências,
Do início da vida de suas existências
Vários clones são feitos para não errar
Com marcas no corpo globalizado a se identificar.
Nascidos em cativeiro com o fator genético
Capitalismo puro, das marcas dos dedos às células do cérebro.
Alienados sem espaço em qualquer lugar,
Sem direito de resposta, sem se libertar.
Acorrentados pelo medo de não entender,
Sobre o que existe em sua volta o espaço que se vê
Com a mente atordoada sem princípios normais
No DNA não adverte, pois são artificiais.
Prontos pra trabalhar e alimentar uma raça,
Sentindo o peso do ódio e promover suas desgraças.
De segundos a horas um proceder rotineiro,
Sem sentido não escolhem o que será do seu tempo.
Habituados a ver sempre a mesma imagem
No mundo colorido não há desvantagens.
Obrigados a cobiçar e engolir o desejo.
Estando na linha fazem o que o seu criador quer,
Se alimentando do outro por um motivo qualquer.
Até que conte com uma virtude como a de ninguém
Pois alteram o resultado de seus raios-X
Diagnosticados dizem que o problema é outro,
Mesmo assim, persistir na história e libertar todo povo.
Somando a ser um conjunto no meio de outros,
Até a luz que ascende e agirem como poucos.
Chamas em seus corações o vírus, um defeito próprio...
Livres! Agora chegou vez, Humanos de Laboratório.

Maurício é compositor e intérprete do grupo de RAP Mentes Urbanas D.C.I. do Complexo DCI da zona sul de Araraquara-SP.

A.B.C. por Rodrigo Ciríaco

Deus é brasileiro. Mas quem manda é o Marcola. É, ele é o patrão. Ah prussôr, eu não vou entrar não. Ele é quem manda. Tá bom, tá bom, já que senhor insiste. Mas não vou fazer lição. Ah muleque doido. Tô cansado. Quatro da manhã ainda era noite jão. Só fazendo avião. Depois, o Play 2. Não é mole não. O jogo é bravo. Exige concentração. Que fita que eu tenho? Daquela de tiro. Pá, pá, pá. Me imagino tipo com uma 765. Mas logo mais eu to com uma automática na mão. É, cê vai ver doidão.
Ah prussôr, não vou fazer lição não. Não entendo nada mesmo. Tô cansado de ficar só copiando. Num sei lê, num sei escreve. Conta? Conta eu conto, claro. Trabalho com dinheiro. Vivo. Se eu não conta quem é que garante a minha mesada. É, a vida é cara. Quem paga meu tênis, minhas roupa de marca. Quem? Pai e mãe num tenho. Já foi. Tudo morto. Só balaço. Mas eu nem ligo. Já cicatrizô. Nem choro. É, rapá, homem não chora. Só Jesus Chorou. O cara era gente fina, mas ó, muito pacífico. Comigo não, é na bala. Minha vida é na quebrada. E no esquema. Nem olhe pra minha cara. Olho, pá. Levô tiro.
Quem guia a minha mão é o Marcola. Se eu já matei? Eh prussôr, cê ainda não sabe o terço. Já tenho treze anos pô. Sô bicho solto. Bicho feito. Tô enquadrado. Já to viradasso. Já paguei até veneno. É, um ano na FEBEM. Várias rebelião e o caralho. Tô aqui de LA. Só por causa do juiz. Memo assim, num tem quem me segura. Fico pelos corredor, só nas fissura. Dando umas volta, ganhando a fita. Estudar? Só entro na aula do senhor porque o prussôr é gente fina. Mas não estudo não. E só entro de vez em quando. É não tem mai jeito jão. É feio ficar chorando pelo que se rebento. Já se estrago. Tem defeito. Minha vida agora é assim, só no arrebento. Mudá? Só se for de ponto. De vida eu não quero não. Tô bem prussôr, valeu. Valeu a preocupação. Satisfação.
Ô muleque doido. Ô, to saindo. Cansei de ficar na sala, na escola. Sei lá. Aqui é tudo muito parado. Vou pra rua. Lá que é o barato.
Lá eu já sou mestre.

Rodrigo Ciríaco é Professor e Poeta, escreve diariamente em seu blog: www.efeito-colateral.blogspot.com. Conexão Interior/Capital.

...

Mais do que nunca se fala na questão de meio-ambiente, em que a raça humana se auto destrói. Se destrói por um único motivo: o $LUCRO$, será que o homem é burro? Se mata, se maltrata, se encurrala num beco sem saída, será que realmente há uma evolução? Na prática a racionalidade dos seres humanos o trouxe mudanças; mas infelizmente, mudanças pra pior. É tempo desde já de discussões, consciência, ação, revolução; se liga na cena, GUERRILHA D.C.I., batendo de frente com os problemas. por Dé

quarta-feira, 8 de agosto de 2007

A UNIÃO DOS OPRIMIDOS CONTRA OS OPRESSORES por Dé

Salve a todos, é difícil ver a situação que o Brasil se encontra, um dos países mais desiguais do mundo, onde vemos o acumulo de dinheiro, nas mãos de quem já tem e o povo se ferrando cada vez mais, um país com vários direitos garantidos na constituição, mas é só no papel, na prática não existe nada, a maior parte da população não tem acesso à saúde, educação digna, transporte coletivo, moradia, de qualidade e isso não vai mudar enquanto o povo continuar parado, esperando a ajuda cair do céu, assistindo tudo calado, é uma eterna luta de classes, a burguesia tem tudo a seu favor, uso de todas as armas para manter o povo na miséria, num país onde o capitalismo impera é embaçado... A burguesia dissemina a guerra entre os pobres, aliena a população atravéz de novelas, programas de tardes de domingo, incentiva o consumismo, sendo que a maior parte da população não tem o básico para a vida digna, vemos os políticos aprovando o aumento de seus próprios salários. E o salário do povo?
Meu... Eu sei que é complicado... Mas continuar do jeito que está, não dá. Não temos mais tempo a perder, demorô pro povo protestar, reivindicar e lutar pelos direitos, sair para as ruas, fazer greves, manifestações, etc... Ir para o confronto mesmo, se organizando, se unindo, pois os problemas são os mesmos para todos e o nosso inimigo é um só: A BURGUESIA, então que prevaleça “a união dos oprimidos contra os opressores”.

é compositor e intérprete do grupo de RAP Mentes Urbanas D.C.I. do Complexo DCI da zona sul de Araraquara-SP.

PENSE EM UMA ROSA?

ESSE É O PROBLEMA.

A ORIGEM por Zulu Ricardo Leão

Primeiramente um salve aos guerreiros da Guerrilha D.C.I. - Mauricio e Dé por abrir este espaço a toda comunidade Araraquarense e região.
Salve a todos os militantes da Cultura Hip Hop e Movimentos Sociais.
Salve a zona Norte, Leste, Oeste, e Sul, todos os MC’s, B.boys, B.girls, Djs, e Grafiteiros.
Araraquara, Morada do Sol, morada de muitas lutas e varias vitórias, hoje através deste informativo peço licença para falar sobre um dos elementos fundamentais da Cultura Hip-Hop: a dança Breaking, dançado pelos B.boys (Breaking Boy) e B.girls (Breaking Girl).

Breaking ou B. Boyng surgiu no bairro do Bronx - Nova York, através da juventude entre os anos de 1975 e 1976 nas festas de rua ao som de ritmos latinos, Soul, Funk e Jazz. O adolescente por não conseguirem imitar seus irmãos mais velhos, surge como conseqüência um estilo mais radical, composto por Top Rock, Foot Work, e Freeze, dançado sobre o som de Funk original dos anos 79 e em mixagens os famosos Break beats, os nomes Break Boy e Break Girl, foi criado pelo pai de todos os Dj´s, Dj Kool Herc, ele dizia aos jovens que dançavam na roda em cima do Break beat da musica e então ele brincava os chamando-os assim: Onde estão meus B.Boys e B.girls, anunciando o inicio da construção das batidas para que os dançarinos(as) realizassem suas performances. Uma observação que merece destaque são os outros nomes que eram utilizados para os B.boys, são eles Beat boy ou Bronx Boy. Uma dança utilizada pelos B.boys e B.girls, e o UP Rocking, Brooklin Rock criado entre 1967 e 1969 pelos dançarinos, Rubber Band e Apache do Dinasty Rockers Crew, quase extinto nos anos 70 alguns passos reaparecem em algumas coreografias do B.boys do bairro do Bronx lembrando que o dançarino de Up Rocking era denominado ROCKER.
No Brasil existem varias influencias como: a renomada Backspin Crew, Funk Cia. de Nelson Triunfo, e muitos outros grupos de danças denominadas de Crews nomes utilizados pelos grupos que significa: Crew = Grupo, equipe.
Esta é uma breve historia da Dança Breaking que contagia e evolui com o passar dos anos, através de novos dançarinos de Breaking exalta a luta dos jovens através do manifesto da expressão corporal.
Locais onde acontecem aulas grátis da dança Breaking, escola do Yolanda Ópice escola da família Leonardo Barbieri aos sábados e domingos das 14:00s as 16:30s professor Sgroy e Ricardo Leão, Selmi Dey setor um, aos sábados 14:00s as 16:30s, professor Rafael do Indaiá e no Cecap aos sábados à tarde com o professor Fernandinho.

Zulu Ricardo Leão é Professor de Breaking e membro da entidade de Hip-Hop, Zulu Nation Brasil.

CANIBALISMO por Marcos Novaes

O crepúsculo é filho do dia e da noite
Vive por alguns instantes
Até que à noite os devore
Destino igual tem a aurora
Devorada pelo dia
O dia e a noite são canibais
Que devoram seus próprios filhos
Não sou filho do dia
Não sou filho da noite
Mas observo o crepúsculo e a aurora da humanidade
O dia e a noite devoram nosso corpo
Nossa alma
Nossa mente
Cristo morreu crucificado
Raul Seixas embriagado
Trotski assassinado
Não sou filho do dia
Não sou filho da noite
Freud explica
Marx da a solução
Enquanto o Papa guia o seu rebanho
No caminho da salvação
O “Tio Sam” contempla o planeta
Na palma da sua mão
Sou pai de meus pensamentos
E também filho deles
Sou o que penso.

BATALHA por Deise Resende

Na caminhada da vida,
Enfrentamos muitos obstáculos,
Caminhos muitas vezes escuros.
Batalhas sofridas...
Pedras q nos fazem desistir...
Conselhos q levantam e faz-nos prosseguir...
Altos... E... Baixos...
Em um momento não somos nada.
E de repente tudo...
O difícil não é lutar pelo q se almeja...
Mas não lutar... Pelo simples medo.
De não ter forças p reagir.
O caminho não é desistir...
É seguir um bom conselho.
Na batalha da vida o q vale é...
Coragem, Humildade, Lealdade...E amor...

SE LIGA NA CENA:

www.efeito-colateral.blogspot.com
www.colecionadordepedras.blogspot.com
www.bocadaforte.com.br

Guerrilheiro!!!

“Morrer é inevitável, revolução não visa lucro. A pobreza é a herança do justo”.

Em memória: Gilmar (Alvos da Lei)

sexta-feira, 27 de julho de 2007

PÁSSAROS METÁLICOS por Marcos Novaes

Ouço estrondos medonhos
E vejo pássaros metálicos
Rompendo a barreira do som

Mensageiros do medo
Assobiam em meus ouvidos
Tenebrosas canções

Voam sobre compôs floridos
Botando ovos brilhantes
Dos quais brotam cogumelos venenosos
Que devoram os que correm em direção ao sol nascente

Pássaros metálicos
Que usam suas garras medonhas
Para dilacerar pombas brancas
Insistentes em voar sobre o planeta

Pássaros metálicos
Que tingem de sangue
As areias do Iraque
As montanhas do Afeganistão

Pássaros metálicos
Que enchem de dor
As selvas imensamente verdes
Da América Latina

Pássaros metálicos
Que levam em seus bicos
O majestoso símbolo do Imperialismo

Mas eis que um dia cessarão
Pois já mais verão bandeiras brancas
Acenadas em sinal de rendição

Os filhos das terras que estão sendo dizimadas
Se levantarão
E serão uma só nação

Irmanados na luta contra a opressão
Formarão a guerrilha da liberdade
E libertarão a humanidade

Ademais, pássaros metálicos
Não se esqueçam do Vietnã
De Hiroshima
E de muitos, muitos outros.

Marcos Novaes é poeta, artesão e integrante do MTST (Movimento dos trabalhadores Sem Teto) em Araraquara-SP.

MULHER por Deise Resende

Tem por natureza o dom de cuidar;
Ser mãe, modelo, profissional e dona do lar.
É acreditar na vida, e nas pessoas confiar,
Ter a capacidade de sempre lutar, e nunca desistir,
mesmo se o mar,pra peixe não está.
É não acabar com o vento,
Só porque não se sabe voar.
É ter um fardo pesado,
mas mesmo assim carregar,
e ainda encontrar tempo para ao próximo ajudar.
É ter q crescer,amadurecer...
Mas sem esquecer a pureza de chorar.
É ter paciência para esperar...
E ver se um dia a recompensa virá.
É tempo de mudar.
Tempo de ansiar pelo novo, sem hesitar,
Em deixar morrer...
O que não podemos transformar.
Ser mulher é não se deixar derrotar...
Ensinar que nada pode discriminar.
É saber que apezar de todas dificuldades...
A VIDA é feita para AMAR.
E não para desistir.
Ser mulher é não se calar.
E por fim dizer: VIM, VIVI E VENCI...

terça-feira, 24 de julho de 2007

DESORGANIZANDO AGORA PARA ORGANIZAR DEPOIS por Edílson Timóteo

Como está sua vida? Esta é uma pergunta que vivemos ouvindo. Normalmente a resposta que damos é um “Tudo bem!”, mesmo que não esteja bem, pois é apenas um cumprimento.
Mas sabemos que a vida do brasileiro, seja em Araraquara ou em qualquer outra cidade do Brasil, está cheia de problemas. A instabilidade econômica, social e política nos acompanha em nosso dia-a-dia. É muito mais comum as frustrações do que os sucessos. Mas por quê? Por que você e muita gente que você conhece está sempre preocupada como agora, e o amanhã? Por que nós vivemos com contas na cabeça? Com a necessidade de ter dinheiro? Estas perguntas parecem bobas, não é? Parecem questões óbvias. Mas não são, se você fazer um pouquinho de esforço para tentar ver a vida de outro jeito.
Não pode ser certa uma sociedade com tanta miséria, tanto descaso pela vida, descaso pelos jovens, pelos idosos, descaso pelas pessoas de maneira geral. É correto viver bem porque alguém tem dinheiro e viver mal porque não se tem dinheiro? Por que nesta sociedade o dinheiro vale mais do que as pessoas? Isto não te parece errado? Você acha certo uma pessoa sofrer porque não pode pagar um bom atendimento hospitalar? Ou sofrer porque não pode comprar os alimentos ou remédios que precisa? Pense se fosse você ou alguém próximo a você, sofrendo, precisando de ajuda, morando mal, com medo de ser despejado. Não são situações desagradáveis? E por que tem que ser assim?
Individualmente ninguém faz nada, porque vivemos socialmente, as relações sociais atingem a todos, não só um indivíduo. Ninguém se faz sozinho. As pessoas têm família, bem ou mal, têm amigos, professores, patrões, namoradas e namorados, pegam ônibus para trabalhar ou vão de carro, ou seja, esta idéia de dizer que a pessoa depende só dela para se dar bem é mentira. Ninguém vive só, sem jamais encontrar outro alguém com quem se relacionar, mesmo que seja para evitá-lo.
Por isso que os problemas são sociais, pois a sociedade é feita por todos e não por um indivíduo só ou por cada indivíduo, é constituída por todos nós em nossas relações sociais, seja motorista, gay, cantor, pintor ou crianças. Os problemas na sociedade não são problemas de indivíduos somente, são problemas de todos. E só se resolvem com grupos de pessoas organizados, seja em comunidades, seja em partidos, seja em associações, seja em círculos bolivarianos, em categorias profissionais, em organizações estudantis, e até mesmo organizações de empresários.
Mas é necessário que a revolta e a indignação sejam manifestadas e canalizadas da forma correta. Chame as pessoas que você confia e faça um jornal denunciando as injustiças, organize com outras pessoas uma associação de moradores, entre num partido, num sindicato, mas não adianta só isso. É preciso ir para as ruas, nas manifestações populares, é preciso que os grupos organizados vão até a câmara municipal pressionar os vereadores, vão até a prefeitura pressionar o prefeito e os seus secretários. É preciso que centenas ou milhares de pessoas como você vá para as ruas pressionar os bancos que têm enormes lucros enquanto o povo sofre com falta de dinheiro, é preciso pressionar o governador, o presidente.
É preciso pressionar o empresário que ganha horrores de dinheiro enquanto os seus empregados (que são homens e mulheres como você) têm enormes dificuldades para viver com um mínimo de dignidade.
Não adianta só montar ou entrar num grupo se este grupo não estiver funcionando. É necessário que este grupo funcione, que você e seus camaradas façam-no funcionar, para ir às ruas. É preciso pressionar para que seja feita a transformação, e esta transformação só depende do povo organizado agindo de forma correta, buscando uma outra sociedade, porque esta sociedade em que vivemos já não dá mais. Não acredite naqueles que dizem que não adianta fazer nada, que o mundo nunca vai mudar. Não acredite nisso, são mentiras, e aqueles que estão muito bem, adoram que o povo acredite nisso, assim ninguém faz nada e eles continuam bem.É preciso que a sociedade socialista seja o nosso modelo de sociedade. Pois a sociedade em que vivemos, a sociedade capitalista, esta sociedade que só produz e reproduz misérias, injustiças, sofrimento, egoísmo, individualismo, violência, esta sociedade não é suficiente para a humanidade. Somente uma sociedade socialista pode nos dar a dignidade que precisamos enquanto homens e mulheres, enquanto chefes de família, jovens, crianças e idosos. E um modelo de sociedade socialista garante moradia digna para todos, saúde com qualidade para todos, educação com qualidade para todos, lazer, acesso à cultura, alimentação para todos, trabalho digno para todos. É isto que precisamos e isto que não conseguimos nesta sociedade capitalista. É preciso desorganizar esta sociedade agora para organizar outra sociedade, uma sociedade socialista. Imagine uma sociedade em que não há preocupações com violência, com fome, com falta de alimentos, em que você poderá viajar, uma sociedade em que todos poderão trabalhar e ter prazer em fazer o seu trabalho, porque sabe que compensará, que todos ganharão com isso. Este é o modelo de sociedade socialista. E os capitalistas, aqueles que estão felizes com esta vida sofrida para milhões e alegre para poucos, eles combatem o socialismo porque não querem dividir a riqueza que nós todos produzimos e somos capazes de produzir.


Edílson Timóteo é Cientista Social e membro do Círculo Bolivariano Anita Garibaldi em Araraquara - contatos através do e-mail: circulobanitagaribaldi@yahoo.com.br

sexta-feira, 20 de julho de 2007

O QUE É A GUERRILHA D.C.I. por Dé (Mentes Urbanas DCI)

Guerrilha D.C.I. é um movimento que tem como real intenção de dispertar e conscientizar os povos das periferias, dos guetos, para todos saberem quem são os verdadeiros culpados por esse caos mundial, e brasileiro; busca promover uma união das massas de todos os excluídos, um movimento que luta através do hip-hop (RAP – Break – Dj – Grafite – Conhecimento), para que chegue o fim desse Capitalismo selvagem e que se eternize o Socialismo, a igualdade entre todos; este informativo é mais uma granada de mão lançada contra a burguesia, pois já estamos em guerra há muito tempo, é hora da revanche, é tempo de revolução mano, e que prevaleça “A UNIÃO DOS OPRIMIDOS CONTRA OS OPRESSORES”.

Nunca se cale perante a realidade!


Conflitos cotidianos - Eu sei quem U.S.A. o mundo para o Circo de Fantoches!