segunda-feira, 1 de outubro de 2007

DIREITO DE RESPOSTA por Gog

“...Se o Piauí deixasse de existir, ninguém ficaria chateado com isso...”(Paulo Zottolo, em declaração feita em entrevista ao Jornal “Valor Econômico”).

Direito de Resposta, Rap é compromisso..
Meu pai, minha mãe, tia Helena, minhas primas pequenas,
Meus tios, primos, vizinhos, povo forte nordestinoIrados,
inconformados, agressões ao Estado
Que meus ancestrais escolheram, onde fomos criados
Pois bem, Sr. Paulo Zottolo, ouça a voz do Crioulo
Você que sempre comeu a maior fatia do bolo
Sedução, charme, Segredos, cifras milionárias
Valor econômico, Executivo capa da “Caras”
Imagino as piadas de saguão, e no avião
Na reunião, com os “puxa saco” de plantão
Oh, Se empanturrou com dólares no bolso
Falou o que quis encare agora a corda no pescoço
Vai passar por maus bocados, produtos boicotados
Chamado às pressas na matriz andam preocupados
Televisores quebrados na manifestação da praça
Philips, Walita na minha casa nem de graça!
Sei o que moveu seu total irado desprezo
Julgava meu amado Piauí indefeso Falaria,
humilharia e sairia ileso Surpreso?
Cruzado, direto, sinta o peso
Balançou, e já entrou na dança das cadeiras
Carta de demissão, é manhã de segunda feira
Do seu lap top caixa de mensagens não acessa mais
Chuva de críticas, cara na capa dos jornais
Quebrou o jarro, capitalismo gigante dos pés de barro
Das favelas daqui, quer sair, acelere seu carro
Persona non grata, desprezo fere ou mata
Léguas pra buscar água contaminada na lata
De Monte Alegre a Floriano rumo a Luís Correia
Tratamento vip pros “cabra de peia”, golpeia
Que não respeita a luta diária suada alheia
Hip Hop 100 por cento quatro elementos na veia!
Nem 1 minhão de Lâmpadas florescentes, incandescentes
Iluminariam sua mente doente, demente
Vou em frente, lado a lado com os bolsões de pobreza
Que dó da sua fraqueza, sinto o calor da vela acesa
Cansei das falcatruas montadas por você e seus sócios
Elementar derrubar quem atrapalhou seus negócios
TV digital vitória japonesa, Derrota holandesa,
Azedaram seu banquete já quente na mesa
Engenheiro, adepto do topa tudo por dinheiro
Cansei dos juros altos coletivo cheio
Do que vale mapas de favelas na luxuosa sala
Se a sua responsabilidade social é falha
As classes D e E declaram-se oposição
A estratégia naufragou levando junto a ambição
Em apenas uma linha definir você?
Motivo de alegria da Samsung e da LG.

AQUI FORA part. Dina Di (Visão de Rua)

2004 / São Paulo - SP / 10 minutos / Oficinas Kinoforum

Documentário sobre os amantes e os amores que ultrapassam os muros do presídio e sobrevivem mesmo com a detenção. Retratando a dura história da realidade vivida pelas mulheres que visitam seus parentes nas detenções do estado de São Paulo.



video

IMPERIALISMO por Latuff


PRÓXIMA ETAPA por Maurício (Mentes Urbanas D.C.I.)

Quinta-feira serena
Movimento na quebrada,
Encontro às vielas cheias
Agitação constante não para.

Vejo que a Matrix
Aqui chegou mais rápido,
Os seres clonados
Ou sentinelas no tráfico.

Encontro um truta de infância
Alucinado no momento,
“Vichi... E aí Jão, como tá o RAP?”.
A mil, igual trem bala veloz em seu tempo.

Nem é isso que me preocupa
Tudo está crescendo,
“Então Jão! Vô fika aki na esquina...
Só nus corri loko, vai vendo“.

A guerra é uma só...
Todos lutam por sobrevivência
Alguns por evolução,
Outros por desavenças!

Capitali$mo opressor
Liga seu som no ultimo,
Mas a nossa revolução
É a que faz mais barulho.

Mas, na real...
Um dia tudo se vai!
Corpos caem, torres caem,
Pássaros metálicos caem!

Por isso planto hoje,
Pensando no amanhã,
Para corrigir o erro de ontem!
...

Semeando a consciência
Sem rancor e sem ganância.
Equipando o meu exercito,
Formado por guerreiras crianças!!!

ROSTOS SORRIDENTES por Luester

Vejo rostos sorridentes, olhos vibrantes, mãos que se apertam em cumprimentos. Palavras trocadas, ditas sem pensar... Apenas para ludibriar mentes de pessoas sem o devido conhecimento, para definir expressões em rostos tão sorridentes. Mas a maioria que não se deixa enganar por esses rostos sorridentes e mãos loucas para serem apertadas, como eu e vocês que no momento lêem essas palavras, temos como obrigação se fazer valor do direito de expressão.
E desmanchar esses rostos sorridentes, ofuscar o brilho desses olhos e o desejo de aperto dessas mãos, para que esses mesmos não corrompam pessoas sem o devido conhecimento.

Luester é mais um guerreiro do Complexo DCI, Zona Sul, Araraquara-SP.