sexta-feira, 20 de maio de 2011

A CENA DO HIP-HOP ALEMÃO NA UNESP ARARAQUARA-SP

A Cena Hip-Hop Alemão

Importante: Leia todas as informações, antes de iniciar a sua inscrição
Período de realização do curso: 19 de maio a 16 de junho de 2011, às quintas-feiras (19 e 26/05 e 02, 09 e 16/06/2011), das 17h00 às 19h00.
Local: Laboratório de Idiomas
Período de Inscrições: De 16 a 18 de maio de 2011

Vagas:
50
Taxa de inscrição: R$ 11,00 (parcela única, não há mensalidades)
Vagas gratuitas: 05 vagas gratuitas, critério de carência financeira, devidamente comprovado (carta de solicitação explicitando necessidade e anexando comprovante de renda)
Taxa de inscrição: R$ 11,00 (parcela única, não há mensalidades) através de depósito no Banco do Brasil- Agência 6933-7 - C/ 130.352-X. (não efetuar o depósito em caixa eletrônico). O dinheiro, em caso de depósito indevido, não poderá ser devolvido em hipótese nenhuma.

Validação da inscrição: Para que a inscrição seja concluída, é necessário o envio do comprovante de depósito até 1 (um) dia útil após o preenchimento da inscrição online. Ex: Se Você preencher o formulário de inscrição online no dia 15/03/2010, você deve entregar o comprovante de depósito até o dia 16/03/2010, ou se você preencher o formulário online numa sexta-feira (por exemplo dia 12/03/2010), você deve entregar o comprovante até o dia 15/03/2010 (segunda-feira), especificados o nome do curso e do inscrito, por uma das formas abaixo:
fax (16-3301.6288);
E-mail (saepe@fclar.unesp.br);
pessoalmente no ERI (Sala 20 da Administração)
Beneficiários / Clientela: Alunos do curso de Letras matriculados em Língua e/ou Literatura Alemã
Condições para inscrição: Ser matriculado em Língua e/ou Literatura Alemã no ano de 2011.
Conteúdo programático

1. A cena hip-hop alemã: contextualização, temas abordados, influência, artistas de destaque nas diferentes regiões;
2. Principais cantores e suas músicas (apresentação de vídeos e clipes musicais);
3. Principais cantores e músicas (leitura e compreensão de textos das músicas);
4. Visita à exposição "Musik + X" com desenvolvimento de atividade prática (local da exposição a ser definido)
5. Apresentação musical: alunos do curso e ',,Schlakks',,.
Docentes responsáveis: Prof. Dr. Maria Cristina Reckziegel Guedes

Participação Especial: Frederik Schreiber
Realização
Departamento de Letras Modernas

PARA CONHECER MAIS SOBRE A CENA DO RAP ALEMÃO ACESSE:
http://www.aggroberlin.de/

"DINHEIRO, PRODUTO DE QUEM TEM $$$ NUNCA FICA ATRÁS DAS GRADES" ETC...

Palocci faturou R$ 20 milhões em ano de eleição

RIO - Após o ministro da Casa Civil, Antonio Palocci, afirmar que não divulgaria informações da sua empresa de consultoria, a Projeto, jornais destacaram, nesta sexta-feira, alguns balanços e detalhes contratuais da empresa. Segundo o jornal "Folha de S. Paulo", a Projeto teria faturado R$ 20 milhões no ano passado, quando Palocci atuou como coordenador de campanha de Dilma Rousseff à Presidência da República.
Já o "Estado de S. Paulo" informa que o ministro teria decidido comunicar espontaneamente à Procuradoria-Geral da República (PGR), para justificar a atividade econômica da sua empresa, ter trabalhado para 20 empresas, incluindo bancos, montadoras e indústrias. A publicação afirma que a empresa teve alta movimentação financeira depois das eleições de 2010.

"DINHEIRO, PRODUTO DE QUEM TEM $$$ NUNCA FICA ATRÁS DAS GRADES" ETC...
Trecho da música "Políticos Safados" do grupo ETC...

segunda-feira, 16 de maio de 2011

A HISTÓRIA DAS COISAS por Maurício Moysés (Mentes Urbanas DCI)


“Na Amazônia são cortadas 2000 árvores por minuto, isso equivale a 1 campo de futebol por minuto”. “Nos Estados Unidos restam apenas 4% das florestas originais e 40% dos recursos de água estão impróprias para o consumo”. “Nas três ultimas décadas foram consumidos 33% dos recursos do planeta”.

Esses dados são revelados no curta/documentário The Story of Stuff (A historia das coisas), com narração de Annie Leonard, produção de Erica Priggen e direção de Louis Fox, exibe a realidade da sociedade atual, que explora e extermina os recursos naturais do planeta com fins para produzir o consumo proporcionado pelo sistema.

Destacando as causas e efeitos que os processos de manipulação em geral afeta o cotidiano das pessoas que usufruem dos elementos do planeta.

Com uma linguagem clara e animações cômicas, o documentário “A história das coisas”, intensifica uma dura crítica aos governantes que são um dos principais responsáveis pelos acontecimentos generalizados viabilizando a destruição do planeta.

Produtos tóxicos, poluição, problemas sociais e ambientais, jornadas excessivas de trabalho, consumismo e os processos industriais dos produtos, são temas que tomam ênfase no filme. Expondo e alertando para um lado crítico da visão do observador do documentário, para que ocorra uma reflexão e conscientização urgente sobre a degradação do Planeta Terra.

ASSISTA O FILME PELO YOU TUBE
http://www.youtube.com/watch?v=lgmTfPzLl4E

RAP ALITERADO por Maurício Moysés (Mentes Urbanas DCI)

Aliteração
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Aliteração é uma figura de linguagem que consiste em repetir sons consonantais idênticos ou semelhantes em um verso ou em uma frase, especialmente as sílabas tônicas. A aliteração é largamente utilizada em poesias, mas também pode ser empregada em prosas, especialmente em frases curtas.

Descrição
Quando usada sabiamente, a aliteração ajuda a valorizar musicalmente o texto literário. Mas não se trata de simples sonoridades destituídas de conteúdo. Geralmente, a aliteração sublinha (ou introduz) determinados valores expressivos, nem sempre facilmente descritíveis.
Exemplo:

Em horas inda louras, lindas
Clorindas e Belindas, brandas
Brincam nos tempos das Berlindas
As vindas vendo das varandas.
Esta estrofe de Fernando Pessoa é um exemplo soberbo do uso expressivo da aliteração. Na realidade, estamos, não perante uma aliteração, mas face a um complexo onde podemos facilmente identificar

aliteração do L
aliteração do D
aliteração do B
aliteração do V

Neste caso, a acumulação aliterativa cria um efeito musical intenso que leva-nos a colocar num plano secundário o conteúdo. No entanto, em condições normais a aliteração põe em evidência as palavras afetadas e, portanto, sublinha o seu valor expressivo. Por vezes, permite mesmo estabelecer associações pouco evidentes entre palavras. Freqüentemente a aliteração aparece associada à assonância (neste exemplo, i/in e a/an).

Mas é dessa forma que dois poetas do RAP nacional expressaram seu sentimento, de uma forma clara e bastante explosiva pra atingir seu público alvo, GOG rapper de Brasília grande ícone do cenário da música no Brasil apresentou a “Brasil com P”, “Próxima Parte” e “Ponto Phinal” e Renam do Grupo Inquérito, rapper de Nova Odessa interior de SP, nos concebeu as magníficas “O C consegue cada coisa” (editado no Livro/coletânea Pelas Periferias do Brasil vol. 1) e a mais recente “Mister M” (cujo virou até vídeo clipe - http://www.youtube.com/watch?v=EqX9x9M9l9s) , um método métrico que não se limita somente as práticas didáticas das aulas de português, mas abrange todo um conteúdo dinâmico para debates entre os interessados em discutir os assuntos cotidianos. Estes são ótimos matérias, para professores e alunos ou arte educadores, para desenvolver seus trabalhos.   


Brasil Com P
Composição : Genival Oliveira Gonçalves

Pesquisa publicada prova
Preferencialmente preto
Pobre prostituta pra polícia prender
Pare pense por quê?
Prossigo
Pelas periferias praticam perversidades parceiros
Pm's
Pelos palanques políticos prometem prometem
Pura palhaçada
Proveito próprio
Praias programas piscinas palmas
Pra periferia
Pânico pólvora pa pa pa
Primeira página
Preço pago
Pescoço peitos pulmões perfurados
Parece pouco
Pedro Paulo
Profissão pedreiro
Passatempo predileto, pandeiro
Pandeiro parceiro
Preso portando pó passou pelos piores pesadelos
Presídio porões problemas pessoais
Psicológicos perdeu parceiros passado presente
Pais parentes principais pertences
Pc
Político privilegiado preso
parecia piada
Pagou propina pro plantão policial
Passou pelo porta principal
Posso parecer psicopata
Pivô pra perseguição
Prevejo populares portando pistolas
Pronunciando palavrões
Promotores públicos pedindo prisões
Pecado!
Pena prisão perpétua
Palavras pronunciadas
Pelo poeta Periferia
Pelo presente pronunciamento pedimos punição para peixes pequenos poderosos
pesos pesados
Pedimos principalmente paixão pela pátria prostituída pelos portugueses
Prevenimos!
Posição parcial poderá provocar
protesto paralisações piquetes
pressão popular
Preocupados?
Promovemos passeatas pacificas
Palestra panfletamos
Passamos perseguições
Perigos por praças palcos
Protestávamos por que privatizaram portos pedágios
Proibido!
Policiais petulantes pressionavam
Pancadas pauladas pontapés
Pangarés pisoteando postulavam prêmios
Pura pilantragem !
Padres pastores promoveram procissões pedindo piedade paciência Pra população
Parábolas profecias prometiam pétalas paraíso
Predominou o predador
Paramos pensamos profundamente
Por que pobre pesa plástico papel papelão pelo pingado pela passagem pelo pão?
Por que proliferam pragas pelo pais?
Por que presidente por que?
Predominou o predador
Por que?
Palavras pronunciadas
Pelo poeta periferia!

Próxima Parte
Composição: Genival Oliveira Gonçalves

…Papai pede pizza, Papai!
Patricinha, pega pipoca!
Poxa papai, pede pizza!…
… pronto, pizzaria Pazzianoto?
Prepara pizza, parte palmito, parte presunto.
Positivo, preparo!
…Papai, papai, papai…
Pelo presente pronunciamento, pedimos punição para peixes pequenos, poderosos pesos pesados.
Pedimos principalmente paixão pela pátria, prostituida pelos "picaretas" (portugueses)…
..."prevenidos,posição parcial poderá provocar, protestos ,paralisações, piquetes , pressão popular, preocupados?
Promovemos passeatas pacíficas, palestras , panfletamos, passamos perseguições, perigos por praça, palcos…
…Protestávamos porque privatizaram portos, pedágios (precisamos produzir)…
… proibido policiais petulantes, pressionavam? pancadas ,pauladas ,pontapés , pangarés pisoteando, postulavam prêmios… …pura pilantragem,
Padres, pastores, promoveram procissões pedindo piedade,paciência para população, parábolas profecias ,prometiam pétalas ,paraíso predominou predador.
Paramos pensamos, profundamente: Porque pobre pesa plástico, papelão, pelo pingado ,passagem, pelo pão;porque proliferam pragas,pestes pelo país, porque presidente?
Para a princesinha patricinha ,prestigio, patrocínio,progresso,patrimônios, propriedades, palacetes, porcelanas, perfumes, pérolas, plásticas, plumas, paete?
Porque prossegue para plebeu predestinado, pranto, perfurações, pêsames,
pulseira parapulso, pia, poeira, pedrada, pagar prestação por prestação, parceiros paralíticos, paraplégicos, prostituição.
Personalidades públicas poderiam pressionar! Permanecem paralisadas, procedimento padrão?
Parabéns. Peço permissão para perguntar, porque pele preta, postura parda?
Pô pensador pisou, pior, pousou para playboys, para platéias Peço postura, personalidade; para parceiros para parceiras. Presidente, palmares proclama: Primeiro, presença popular permanente.
Proposta? Pente por pente, pipoco por pipoco, paredão para os parasitas.

Ponto Phinal
Composição: Genival Oliveira Gonçalves

Pediu Perdão Pelo Painel, Povo Perdoou!
Perseguiu Perueiros, Placas Publicitárias, Pavor!
Pego Pela PF-Pandora Pegando Propina... Protelou!
Podridão Propagou, Pelos Poros Pipocou
Proporções Profundas, Prece Pós-Paulada
Parlamentares Pouco Prudentes Povoando Paletó Processados, Pega!
Panorama Prova Porque Precisamos Parar Pra Pensar,
Pensar Pra Por Pessoas Possuindo Poder!
Pelegos, Paga Paus, Provocam, Proclamam... Psiu! Para!
Proibido Proibir! Proibido Proibir!
Posso Prosseguir? Pode!
Posso Prosseguir? Podemos!
Plano Piloto, Planaltina, Paranoá, Pedregal,
Professoras, Pedagogos, Psicólogos, Passadeiras,
Porteiros, Palmarinos, Pais, Pedestres, Pioneiros,
População Perplexa Pergunta Por que Panetone?
Poderiam Pedir Pernil, Presunto, Peru, Passas, Pavê, Pudins, Patê, Presentes, Passagem Prazerosa, Pro Povo Preto, Pobre, Periférico
Pavimentação Pública, Paradas, Pontes, Pistas, Postes, Passam!
Paparicado, Patrocinado Por Peculato, Porcentagens, Pagamentos,
Picadeiro Prosperou... Pandemia!
Protegidos Por Padroeiras, Pactos, Pistolas, Patolas, Procuradores, Padrinhos
Pistolões Promulgaram PDL's, PDOT
Plantel Possui Palácios Pomposos, Pratarias, Parabólicas,
Passaportes, Pingentes Preciosos, Pisos, Parquê!
Promovem Passeios Paisagísticos, Pares Perfeitos,
Patrocinam Pileques, Pescarias Picantes, Prefeitos!
Posso Prosseguir? Pode!
Posso Prosseguir? Podemos!
Professor Pastinha! Patativa, Poeta Prosador
Pelas Palafitas, Palhoças, Persistem Penúria,
Pindaíba, Penumbra, Precariedade.
Pernilongos, Percevejos, Perambulando Pelas Paredes Picam Pessoas
Pediatras Presenciam Pupilos, Pimpolhos,
Pirralhos, Prematuros, Perdendo Peso!
Pálpebras Pálidas, Pulsos Palpitantes, Pupilas Piscando...
Pobreza Polui? Pobreza Pului!
Posso prosseguir?! - Pode!
Posso prosseguir?! - Pode!
Possuo Palpite, Particular, Pessoal, Polêmico.
Punição Pros Patifes?
Pena Pro PO? PArruda?
Pega Palmatória! Pega Palmatória!
Pede Pra Partir!


O ''c'' Consegue Cada Coisa
Composição: Renam

Cara compara comigo compensa?crime,calibre ,correria,cadeia....
Como consequencia cova cemiterio caixão condolencias ,certeza....
Coroa cabisbaxa chocada chorando colega chateado cortejo
Claro continuamos caindo
Comprando ,consumindo cheirando chapando... cocaina, cigarro, cerveja ,conhaque,contine, cinzano , coma. cirrose .catarro , cachumba ,colesterol, catapora cancer , color, cova . coqueluxe , colera , chega.!cansei
Calma chegou o carnaval colombinas , clima caliente ,choram cavacos, cuicas crianças carentes!...
Carlinhos conhece?coitado, cresceu conturbado catando carteira chupando cigarro como chupeta...começu cheirando cola cachimbando crack constantemente conheceu cedo o chock, camburão, cacetete, coturno, corrente ,caracteristicas: cabelu curtinho canela cumprida camisa cavada calça caida ... chuveiro? chafaris .. casa? calçada .. coração? calejado... carinho? coronhada... compra compra cinquenta centavos chocolate , chiclete, chup chup ,churrasco, craquete click clack , chacina ,cena cinematografica, carandiru ,curumbiara , carajas, candelaria,
Covardes cataram o carlinhos crussificaram condenaram culpado .. ....crivaram
Conterraneos cearences , cariocas , capixabas , caipiras , caiçaras, continuam cortando cana carregando caixas , continuam como camelos camelôs , carpinteiros , cozinheiras, criados , custureiras,coveiros
Contudo?contudo contrastem celebram cerimonias,camarotes convidados chiques ,celulares coloridos, computadores chips, cassinos cruzeiros carissimos, capri , caribe ,cancun, canada,charutos cubanos, chofer ,champagne, caviar,carros conversiveis,coberturas confortaveis,colegios caros, contas correntes cheias ,cofres carregados ,celebridades, caras, contigo , caprixo , cade? conteudo .. cultura? compromisso?
Cabral ,capitanias ,canaviais,caravelas,chicotes,colonização,coincidencia, capitalismo,cifrão.. continuação
Conclusão
Continuamos colecionando cicatrizes caminhando como cego , crime cruz credo,cristo companheiro certo!

Mister M
Composição : Renan

Mensagem Mundo melhor menos maldade mano, malotes movem montanhas mas matam milhares Morô, mulher maré, martini, mil maravilhas, migué, miragem, maluco mentira. maioria morre miserável mosca, meretissimo martela maluquinho morfa, milita mata, massacra merece medalha, meus manos marca muralha malema migalha, milhões marginalizados morando mal, morro, maderite, muquifo, matagal, mendo minguado, miojo, mortadela, marmita, Mc Miséria, merenda, melhor matéria, minoria milionária Mad Miami, marajá, magnata, maluff, madame, mesma merda mesma marfia mensalão, ministro movimenta milhões mô mamão

Quem falou que a gente perdeu a essência e acabou,
O rap abriu Inquérito apurou.
Viemos mostrar o que a tela não mostrou,
Se enganou, quem falou!

Mídia mesquinha, mente modela molecadinha massa manipulada malhação modinha mostrando manchetes maquiadas motivo: Meramente monetário, malígno. Martirs, Malcon, Martin, Mandela, Marx, Mahatma, Mariguela, música Maia, Milton, Martinho, Marvin, Marley, Michael, Maurinho, MC: manifestação molotov, Maradona, Madonna, Mussum, Mazzaropi, mané mais maconha mistura magnífica, moto mais matraca máquina mortífera, milicia manda matar menor mô miaral, monstrou mortalidade maior média mundial moiô mancada, moral manchada, mulecada morrendo menosprezada

Quem falou que a gente perdeu a escência e acabou,
O rap abriu Inquérito apurou.
Viemos mostrar o que a tela não mostrou,
Se enganouu, quem falou!

INQUÉRITO, INQUÉRITO, INQUÉRITO, INQUÉRITO, INQUÉRITO, INQUÉRITO, INQUÉRITO, INQUÉRITO, INQUÉRITO, INQUÉRITO, INQUÉRITO, INQUÉRITO, INQUÉRITO, INQUÉRITO, INQUÉRITO, INQUÉRITO, INQUÉRITO, INQUÉRITO.